Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

sábado, 1 de agosto de 2015

# O ver interior nos proporciona desfrutar do que Deus já nos deu.

Todos aqueles que nasceram de novo, receberam de Deus, um presente difícil de ser definido.

www.pitacocristao.blogspot.com

Uma chave para o crescimento espiritual em realidade e não em simples ficção.

É tão necessária que, sem ela seria impossível sermos absorvidos por Ele para cumprimento dos Seus Propósitos.

A chave é o ver interior.

Deus já nos deu Seu Tudo, mas ainda não desfrutamos de tudo!


Não desfrutamos mais, porque ainda não vimos mais. 


O invisível é assim,
se vemos temos, se não vemos não temos. 

E nisso está relacionado os evangelhos, na fé que se expressa internamente para que o ganho se concretize externamente.

Isso é ganhar com Deus!

Tenho certeza que muitos, no momento que invocaram Jesus como Senhor e Salvador, viram a Salvação de perto.

Foi o seu ganho.

Viram e por consequência obtiveram.


No entanto, mesmo assim, sentem que há espaços em branco em seu cristianismo, por que ainda falta muito o que ver-obter.

Mas a medida que o Senhor ir mostrando a realidade nua e crua revelada na sua consciência, encontrará libertação.

Libertação em níveis tão subjetivos que se é até difícil nomear por que vivemos em um mundo escravizado pela ilusão. 

E esse mesmo poder religioso, luta contra a individualidade do ser em favor das criações de clones em massa.

É um tal de senta, levanta, cumprimente a pessoa do seu lado, diga Glória a Deus, louve!

E o coração vai cada dia mais sendo desprovido de espontaneidade.

Uma mecânica tão tola e vazia que pouco a pouco vai nos condicionando a aceitarmos muitas vezes o impensável como algo bom e verdadeiro.

Não é a toa tantas loucuras!

Não é a toa tantas heresias a arrebatar a muitos! 

E aquele que enchergar as coisas de uma maneira diferente da cartilha já proposta, se torna um alienado. 

Se torna um desviado.

Assim a individualidade do ser vai sendo aniquilada e o pensar se torna algo inapropriado como expressão do homem criado por Deus.

Jesus nos ensinou assim?

- Não! 

Ele nos elevou o nível de consciência.

Se no Antigo Testamento, adulterar era prática de pecado, agora só olhar com segundas intenções nos faz contaminados.

Ele nos revelou a hipocrisia externa e nos inseriu na sinceridade interna.

Entendeu? 

Julgue a si mesmo por um momento e veja se não é assim.

Até o sistema religioso está corrompido. A cada dia que passa, mais parecido com o mundo está.

Tudo o que escrevi até agora, foi por causa do Ver. 

E sem esse Ver, continuamos cegos.

Cegos por dogmas, por doutrinas, por placas de igrejas. 

Cegos para as necessidades que estãos diante de nossos olhos, mas por causa dos compromissos que temos na ''nossa denominação'', que fiquem pra depois.

E o pior, cegos para enxegarmos a Jesus nos doentes, nos encarcerados, nos pobres, miseráveis e por aí vai.

Assim acumulamos pouco a pouco, ira a ser revelada naquele Grande Dia do Senhor.

Pessoalmente tem coisas que gostaria de ver mas ainda não vi. 

A Vida Divina em meu espírito não atingiu a maturidade suficiente.

Por outro lado, já vislumbrei coisas que crentes aparentemente mais maduros não viram.


Glória a Deus por isso!

E em tudo o que ''vi'', nisso fui liberto, porque '' ver '' tem o poder de desiludir, desmascarar e mostrar o nosso engano.


O que não é real torna-se desnecessário quando descoberto por que enchergamos com clareza e nitidez as coisas como elas são.

E se andarmos nessa direção, enxergando com os próprios olhos, seremos libertos de todo o moralismo, preconceito, religiosidade pseudo-cristão. 

Coisas estas que escravizam a alma na ignorância e na servidão, produzindo um vazio de ser que jamais poderá se preencher com o Amor de Deus. 

É preciso ter a coragem de mudar de estratégia.

É preciso ter a coragem de crer na simplicidade dos evangelhos e nos ensinos de Jesus.

É preciso ter coragem de crer na unção do Espírito Santo em nós a revelar a verdade no nosso coração.

É preciso ter coragem e se arrepender de toda a hipocrisia acumulada através de uma mente que entrou no automático. 

É preciso ter coragem de analisar, criticar, descobrir, opinar, comparando Jesus com tudo o que está sendo produzido, rotulado e vendido ao povo como verdade a altos preços. 

Mude sua estratégia!

Se antes entregava seu cérebro incondicionalmente para os pastores, mestres, líderes, papas.

Se assassinava seu próprio pensar, volte a ler a Bíblia Sagrada a começar pelos evangelhos. 

Leia de carreirinha de Mateus a Apocalipse!

Sem tentar adivinhar, sem códigos, sem cabala, sem interpretações, sem mágica, sem consultas a terceiros. 

Leia, leia, leia, depois volte novamente e leia tudo de novo!

Simples assim!

Leia sozinho, os pensamentos e as histórias. 

Verá que é fácil comprender!

Quem fala que é difícil entender, tá querendo vender dificuldade pra te cobrar caro depois.

Siga nesse processo até perceber a verdade do evangelho invadir, ensinar e convercer a vivermos segundo os ensinamentos genuínos de Jesus Cristo de Nazaré que a tanto tempo ansiamos em nosso seu ser.

Bye bye.


4 comentários :

  1. A Paz irmão Tamura, eu achei linda essa mensagem, linda mesmo. Deus abençoe, eu aproveitei para publicar no meu blog no espaço que eu criei para outros autores, http://vivendocomdeuseparadeus-outrosautores.blogspot.com.br/.

    A paz do Senhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por postar em seu blog essa mensagem. A benção do Senhor está sobre vc e sua família. Obrigado pelo comentário. Visite-nos sempre que quiser.

      Excluir
  2. Acredito que o melhor nível é a confiança que Deus nos ouve por meio de Cristo e não através de regras e méritos religiosos...
    Posso afirmar que depois do pecado o que mais afasta as pessoas de Deus é a religião .
    Acesse <> Divulgue <> Cadastra-se
    http://www.prandersonribeiro.blogspot.com
    Paz e até +

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade caro irmão, esse é o melhor nível em que Deus nos ouve, sem os méritos e regras e carteirinhas...Obrigado pelo comentário. Visite-nos sempre que quiser.

      Excluir