Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

sábado, 15 de agosto de 2015

# Quando o arrependimento real atinge o nervo central do ser, tudo muda!

Muito se fala de arrependimento não só nos dias atuais como também no passado, desde quando me converti. 

www.pitacocristao.blogspot.com

No entanto, não estou aqui para criticar ninguém a respeito desse assunto, tão somente por que eu também vivencio esse processo.

Minha intenção pauta unicamente no evangelho e no significado que ele representa para nós.

Precisamos antes de tudo, entender que o Antigo Testamento não foi invalidado como alguns me acusaram de estar escrevendo-pregando.

Em minha opinião o Antigo Testamento foi ''atualizado'' e não invalidado. 

Da mesma forma que um programa de computador é atualizado para que corresponda as necessidades mais vigentes e atuais do mercado aonde é solicitado.

Assim o A.T foi atualizado para o N.T por que a exigência foi modificada também. 

A antiga vida de Adão que habitava em nós só produzia transgressões.

Já a nova vida inserida por Cristo na cruz, justiça para Deus.

Uma lei antiga não funciona para uma vida nova da mesma forma que vinho novo tem de se colocado em odres novos.

Se a vida em mim é superior em todos os aspectos, a lei que o rege também tem de ser assim.

A lei de letras escrita em pedras foi atualizada para a lei da vida escrita em nosso coração.

Não que o Antigo Testamento não seja importante, mas por que o Novo Testamento diz respeito a assuntos subjetivos que só os apercebidos percebendo crescem!

'' ... se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.''

No Antigo Testamento temos muitas das leis relacionadas a exterioridades como: 

- não toque isso, não proves, não faças, devolva o dízimo.

O que acabam gerando hipocrisia e não produção de verdade no íntimo.

Digo isso, por que existem pessoas que sabem disfarçar mais suas feiuras do que outras, e esse comportamento as faz sobressair sobre as demais, exercendo assim injusto controle. 

O título de fariseu não está só ligado a uma nomenclatura de um tempo que passou.

Esse título diz respeito a um estado de ser que coloca fardos pesados nos outros mas que o próprio indivíduo não carrega nem uma agulha.


Já no Novo Testamento todas estas leis de exterioridades são internalizadas em nós a nível estrutural. 

Modificam o ser a nível que o pode salvar.

Se antes o ato prático de adultério era prática de pecado, sua atualização é o simples desejar, cobiçar com os olhos, aquilo que não nos pertence.

Viu como a lei deixou de ser externa e entrou em nós? 

A lei de letras era para se mostrar ao homem que só vê o que está diante dos olhos.

A lei da vida é para se mostrar a Deus por que só Ele encherga o íntimo de cada um.

Deus vê as exterioridades de um homem que faz tudo conforme mando o figurino da lei.

No entanto quando olha para dentro dele, quase tudo, para não se dizer tudo, está apodrecendo,desfacelando!

Entende? 

Se no A.T a lei do dízimo era que se devolvesse 10% da renda na Casa do Tesouro a título de mantimento, sua atualização no N.T é a oferta de coração sem porcentagem alguma.

A única exigência é que estejam atreladas a boa conciência, a alegria e ao desejo de se doar. 

Não é mais no templo, mas aonde houver nescessidades: 

- para o desconhecido, conhecido, parente, vizinho ou amigo que está comendo o pão daquele jeito que você sabe mas ainda não fez nada.

Se atentar bem, vai concordar comigo que essa geração atual, quase não lê os evangelhos. 

Se lessem mais, saberiam disso!

Agora entraremos no cerne da questão: 

- o arrependimento.

Segundo as promessas de Deus, para sermos salvos se torna crucial que nos arrependamos de nossos pecados.

A pergunta é: 

- até onde esse arrependimento é real a ponto de nos fazer alcançar a salvação?

Penso que o arrependimento é verdadeiro quando nos faz mudar de direção. 

Quando tiver um tempo, leia Lucas 3 na parte aonde João batizando responde ao povo. 

Ele começa respondendo que o cara que tinha duas túnicas tinha que repartir, e o que tinha comida deveria fazer o mesmo.

Entendeu?

Arrependimento verdadeiro para quem tem grana, bens, túnicas é repartir! 

Simples assim.

Se diz que se arrependeu e continua cego diante das necessidades dos outros é um mentiroso.

Tem muito empresário que vive bem e tem dinheiro suficiente para se manter e ajudar outras famílias mas não o faz. 

Continua usurário, mesquinho, sovina, e frequenta igreja, devolve o dízimo e tudo o mais, depois enche o peito e diz:

- sou evangélico! 

Cuidado! 

Qual foi a resposta de João para os publicanos? 

Que não deviam cobrar mais que o estipulado. Não deveriam mais roubar do povo.

Sendo assim, arrependimento verdadeiro para quem rouba é deixar de roubar.

É fácil entendermos isso! 

Os religiosos é que ficam dificultando!

Para eles arrepender é frequentar um templo,participar das ocupações, devolver o dízimo ali, dar ofertas ali.

Agora, segundo os evangelhos lemos que arrepender não é isso.

Levantar a mãos, atender um apelo eloquente e depois voltar para a vida praticando as mesmas coisas que outrora, ... é insanidade!

O que foi que Zaqueu disse para Jesus quando o encontrou?

- Decido dar metade dos meus bens aos pobres e se tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais. 

Depois de ouvir isso Jesus diz:

- hoje houve salvação nesta casa!

Viu? 

Um usurário, mesquinho, avarento muda de caminho e é salvo.


Zaqueu não disse que daria metade dos seus bens para o grupo de Jesus, ou que financiaria suas viagens.

Zaqueu não disse que financiaria grandes campanhas de evangelização em massa e que depositaria grandes quantias na bolsa de Judas.

Não!

Ele só consertou o que estava quebrado.

Esse é o verdadeiro arrependimento.

Basta agora, botar a mão na consciência e ver em você mesmo, aonde está o centro do seu ser:

* em grana;
* em poder;
* orgulho;
* é egoísta;
* é cobiçoso;
* e por aí vai...

Se depois dessa reflexão ver que os velhos caminhos foram abandonados e novos caminhos O Senhor trilhou em seu ser, essa tal mudança foi genuína.

Caso o contrário é puro auto engano.

Por que quando o arrepedimento real atinge o nervo central do ser, muda tudo aquilo que precisa ser mudado.

Nisto está a nossa Salvação. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário